Videos

Loading...

viernes, 8 de mayo de 2015

Desierto

Desierto de atacama
Um destino “top” no deserto
Entre os becos de terra deste antigo povoado, um dos mais fotografados pelas revistas especializadas, funde-se o misticismo das culturas ancestrais com o turismo moderno.

A 102 km de Calama, a cidade mais próxima, San Pedro de Atacama é terra principalmente de etnias indígenas, hoje dedicadas à agricultura e ao turismo. Na antiga praza, sua igreja, que data de 1774, vai revelando os costumes dos seus habitantes: esqueleto de madeira de cacto, adobe e vigas de algaroba amarradas com couro. O Museo Arqueológico R. P. Gustavo Le Paige, está perto dali, onde impressionam as múmias e objetos cotidianos que revelam a riqueza das culturas da zona.
O povoado está cheio de bancas de artesanato, onde é possível comprar tecidos, joias ou ervas, como folhas de coca, cuja infusão pode salvá-lo da puna (ou “mal da altitude”) se quiser ascender até os Gêiseres de El Tatio. A 4.300 metros acima do nível do mar, não esqueça visitar este campo geotérmico ao amanhecer, uma das maravilhas naturais com mais visitas por ano. Ao voltar por esse mesmo caminho, é possível descansar nas águas de 30°C das termas de Puritama. Uma delicia.
Saindo de San Pedro para o sudeste, continuam os espetáculos: O povoado deToconao, a Salina do Atacama e a Lagoa Chaxa, morada de flamingos e outras aves altiplánicas.
Existem lugares que são melhores no entardecer, como o Vale da Lua o Vale da Morte. Só nesse momento oferecem as belas sombras de mudantes cores, ideais para a fotografia. Desde San Pedro, é possível chegar de bicicleta.
Todos estes lugares formam parte da Reserva Nacional Los Flamencos que, nos seus quase 74 mil hectares, partilha em sete setores os diferentes cenários naturais. Existem tours para percorrê-los todos.
Para completar uma jornada cheia de sensações, em San Pedro de Atacama há pubs e restaurantes que seduzem com excelentes propostas gastronómicas.

De noite, o melhor é esperar o sonho rodeado de estrelas e escutando o canto das corujas.